domingo, janeiro 07, 2007

A partida que vi: Dallas Cowboys x Seattle Seahawks

O jogo em si foi péssimo, mas teve seus momentos. E que momentos!

Ambos os times tinham enorme dificuldade de mover a bola. No intervalo, o jogo estava 10-6 para os Cowboys. No terceiro quarto, finalmente, o Seattle consegue sustentar um drive decente, apesar de ter convertido DUAS VEZES em quarta descida, e marcar um touchdown: 13-10. A felicidade durou só tempo do novato Miles Austin correr 93 jardas e marcar seu primeiro touchdown, na Liga, no retorno do chute de reínicio: 17-10. O Dallas ainda voltou a pontuar num field goal de 29 jardas, no quarto quarto. Para vocês entenderem o que significa chutar dessa distância, os Cowboys levaram a bola até a linha de 11 jardas do Seahawks. Decidiram chutar numa 4ª-2: 20-10.

A partir daí, o jogo enlouqueceu.

O Seattle recebeu a bola em SEA27 e a levou, sem sobressaltos até a linha de DAL1. Eram 4 chances para avançar uma jarda e marcar! Primeira jogada, o halfback (ou running back), MVP 2005 Shaun Alexander, pressionado, correu para trás e foi derrubado em DAL8. Duas jogadas depois, a bola estava em DAL2 para a última chance dos S'hawks. Eles poderiam chutar (20 jardas) e reduzir a diferença para sete pontos, mas resolvem tentar o touchdown. Passe incompleto, e a bola passou a ser do Dallas, com 10 pontos de vantagem e faltando 6'42" para o fim do jogo.

No primeiro lance, o quarterback Tony Romo fez um passe curto para o wide reciever Terry Glenn. Este teve dificuldade de pegar a bola e após o calço deixou-a escapar. Nesses casos, a bola passa a ser de quem pegar. Aos trancos e barrancos, ela voltou para end zone dos Cowboys e foi espetacularmente recuperada pelo Seattle. Os juízes marcaram touchdown, mas a decisão foi contestada pelo treinador de Dallas. Após rever a jogada, o árbitro voltou a trás, pois o jogador que pegara a bola estava fora do campo, e marcou um safety (gol contra, que vale 2 pontos e dá o direito de ter a posse de bola no próximo drive): 20-15, bola de Seattle.

O próximo drive, os S'hawks começaram na metade do campo. A última linha de defesa do Dallas, chamada de "secundária", é o ponto fraco da equipe. Na quarta jogada (1ª-10), em DAL37, o quarterback do Seattle, Matt Hasselback, encontrou o tight end Jerramy Stevens desmarcado e este correu para o touchdown: 21-20. Seattle resolveu ir para dois no ponto extra, isto é, em vez de chutar, tentaram um mini-touchdown. Falharam.

A bola voltou aos Cowboys, agora com um ponto atrás e faltando 4'24". Tudo o que precisavam era pontuar, fosse field goal ou touchdown, e segurar o ataque de Seattle uma vez. Saíram de DAL28 e foram até SEA8, numa terceira para sete. Ao invés de tentar o touchdown, Dallas buscou conquistar uma primeira descida, num passe para o tight end Jason Witten. Os juízes concederam a primeira descida, mas o juiz da cabine resolveu que a jogada era polêmica e convocou o árbitro a revê-la. A decisão foi revertida, pois faltaram algumas polegadas. O que era 1ª-Gol em SEA1 virou 4ª-polegadas em SEA2, com 1'30" para acabar.

Os Cowboys decidiram chutar. O chute era simples, 20 jardas. O kicker do Dallas, argentino, havia convertido um de 29 e outro de 50 nesse jogo. O quarterback de Dallas é também o holder, aquele que ajeita a bola para o chute. Ele recebeu a bola, pegou-a, mas quando foi ajeitá-la, escapou-lhe. É fácil de imaginar, basta lembrar da Turma do Snoopy. A Lucy sempre tira a bola quando o Charlie Brown vai chutá-la. Foi igual! Desesperado, Romo pegou a bola e saiu correndo numa tentativa de concertar a cagada. Precisava, no mínimo, chegar até a linha de 1 jarda. Ele correu caçado pelos jogadores do Seattle; SEA7, SEA6, SEA5, SEA4, SEA3,... calçado em SEA2! A bola era dos Seahawks, com um ponto de vantagem, faltando 1'14"!

O Seattle conseguiu mover a bola até a sua linha de 24 jardas. Mas não conseguiram a derradeira primeira descida e resolveram devolver a bola para os Cowboys com um punt numa quarta decida para 8. Faltavam 8" e toda aquela tensão. O passe para o punter foi péssimo, ele quase perdeu a bola, quase errou o chute. Mas, foi quase.

A bola fica no meio do campo, faltando 2". Última chance e os Cowboys tentaram uma jogada chamada "Ave Maria", isto é, arremessaram do jeito que deu a bola na end zone e fosse o que Deus quisesse...

Vitória de Seattle!

---

Os resultados da etapa de repescagem:
AFC
Kansas City Chiefs 8 x 23 Indianapolis Colts
New York Jets 16 x 37 New England Patriots
NFC
New York Giants 20 x 23 Philadelphia Eagles
Dallas Cowboys 20 x 21 Seattle Seahawks

---

Final de semana que vem, é a etapa divisional. Os jogos são os seguintes: pela AFC, em São Diego, Patriots x Chargers, e em Baltimore, Colts x Ravens; pela NFC, em Chicago, Seahawks x Bears, e em Nova Orleans, Eagles x Saints.

5 Comments:

Anonymous JS said...

eu vi os últimos 5 minutos que devem ter durado 45, no mínimo. o touchdown anulado foi por um dedão do pé do cara do seattle em cima da linha. e a mancada do romo é pra história. ali, o gramatica decidiria a partida. sensacional.

08 janeiro, 2007 01:20  
Anonymous Marcos Cabral said...

No comentário da mrv troquei o placar e o último lance. Na verdadade o Seattle venceu e o "chuverinho na área" foi do Dallas.
Santana, não tem nenhum venezuelano pra indicar pro time da terra de Bush, não!?

08 janeiro, 2007 10:11  
Anonymous JS said...

Tem. Chavez. Pro time de võlei do exército de ocupação. Tem um joguinho marcado pra Tikrit e ele seria o levantador ideal. Um levantador a ser levantado.

08 janeiro, 2007 14:44  
Blogger San Tell d'Euskadi said...

O futebol americano é um esporte cujo jogo tem 60 minutos e dura mais de 3 horas. Funciona como no basquete, se o jogo está equilibrado, os últimos minutos são intermináveis...

09 janeiro, 2007 19:39  
Anonymous Artur said...

Grande,

mudando de assunto: você tem informações a respeito de Rafael Porcellis, atacante prata da casa do Inter?

Há cochichos que o Santinha vai fazer uma parceria com o Inter. Pena, preferia o Grêmio pela história de confrontos.

10 janeiro, 2007 11:10  

Enviar um comentário

<< Home