sexta-feira, agosto 31, 2007

Contra os Pontos-Corridos

Já devo ter escrito um texto contrário ao campeonato brasileiro de futebol em pontos-corridos, todos-contra-todos em turno-e-returno. Voltei; indignado com a tentativa de se dar alguma graça a um torneio chato, longo e sem propósito.

O campeonato começou em 13 de maio e vai até 02 de dezembro. São 38 jogos em SETE meses! Sendo que pouco passamos da metade e os pretendentes a algo resumem-se a seis clubes dentre os vinte participantes. Dos outros 14, metade só cumpre tabela: seis estão no purgatório e um já caiu. Sete disputam um macabro torneio à parte: "Quem acompanhará o América?!" Isso que eu acho o São Paulo campeão e sequer mencionei esse fato...

O Brasileirão é como domingo à tarde numa cidadezinha do interior: pure boredom!

Por favor, voltemos à 1.998 e 1.999! Tínhamos um campeonato com 24 clubes. Havia, pois, quatro torcidas mais felizes do que hoje. A fase regular era muito parecida com a atual fórmula, por pontos-corridos e todos-contra-todos, mas em turno único. Chegava-se à 23ª rodada (a próxima, à próposito), com clubes disputando vaga para a disputa do título e/ou vantagem para a próxima etapa. Além daqueles que tentavam escapar da degola. Quase ninguém jogava só para cumprir carnê!

Encerrada essa fase regular, os oito melhores enfrentavam-se para definir O MELHOR. Das quartas-de-final à final, as regras eram as mesmas. Confronto direto em mata-mata, melhor-de-cinco-pontos (3 jogos), sendo que a equipe com melhor campanha na primeira fase, dentre ambas do enfrentamento, tinha o mando das duas últimas partidas e a vantagem do empate. Se, mesmo assim, fosse eliminada, como defender que houve injustiça?

Havia "Emoção" e "Merecimento" da primeira a última rodada. Sempre! Sem invenções, sem "forçações-de-barra".

O Grêmio foi 3º no Brasileiro do ano passado. Eu trocaria a bela campanha e a vaga conquistada na Libertadores por um belo playoff. O Grêmio foi 8º e 18º em '98 e '99 respectivamente. Não me importa.

Voltemos aos mata-mata!

3 Comments:

Blogger Claudio de Canoas said...

Com certeza , um ocotogonal com os 8 melhores pra decidir quem e o campeao , com semifinal e final ;-)

31 agosto, 2007 17:33  
Anonymous Marcos Cabral said...

Os possíveis 9 jogos finais deverão ser interessantíssimos para os 12 clubes que ficarem de fora.
Os eventuais 6 últimos para um clube que liderou o campeonato na fase "regular", mas caiu nas quartas, então, devem ser um gozo só.
E pra que "chongas" serve a Copa do Brasil? Por que não fortalecer esta competição? Sem essa frescura de que quem joga Libertadores não joga Copa do Brasil. Ajusta-se o Calendário. Final da Copa do Brasil, no final do ano, próximo das últimas rodadas do Brasileiro por pontos corridos.
Eu quero mata-mata. Muito mata-mata. Na Copa do Brasil!!!

01 setembro, 2007 08:37  
Blogger San Tell d'Euskadi said...

Cabral,

1ª Parte:

I. Qualquer clube eliminado não fica feliz por ser eliminado. Mesmo num campeonato por pontos-corridos. Com Fase Final, a esperança do título mantém-se para mais clubes durante mais tempo.

II. A Fase Final é boa para o campeonato como um todo, não só para quem se classifica, pois valoriza a disputa, chama mais a atenção e acentua a rivalidade entre as equipes que se enfrentam. Não há "líderes x retardatários". Todos estão vivos.

III. Pode-se considerar a Fase Regular como ela efetivamente é, ou seja, a própria temporada. Quem se classifica tem bônus.

IV. Muitos jogos do Brasileiro, por si, são deficitários para os clubes envolvidos. Principalmente, mais para o final. É melhor NÃO jogar do que colocar os atletas em campo.

V. Mas, se insistes, o próprio Brasileiro deu uma solução interessante, com a Seletiva em 1.999. Na Holanda, esse sistema também funciona. Coloca-se os desclassificados a enfrentar-se por vagas na Libertadores, Sul-Americana e Acesso/Permanência.


2ª Parte:

I. A Copa do Brasil é outra competição, igualitária, com jogos em ida-e-volta no meio-de-semana. Durante anos sobreviveu e valorizou-se num calendário com Brasileiro em mata-mata. Morreu com os pontos-corridos.

Um abraço,
Sancho

01 setembro, 2007 13:26  

Enviar um comentário

<< Home