quarta-feira, dezembro 26, 2007

Entende a saída de William do Grêmio

Eis a seqüência dos fatos:

1 - O Corinthians entrou em contato com o Grêmio demonstrando interesse no jogador;

2 - As direções entraram num acordo e o Grêmio autorizou que o Corinthians negociasse diretamente com o William;

3 - William aceitou a proposta do Corinthians.

Eu teria ficado com o zagueiro, mas, prudentemente, o Grêmio resolveu quitar uma dívida superior a R$6.000.000,00. Contudo, o que mais me espanta, é a correção no procedimento: ninguém atropelou ninguém; todas as partes se respeitaram; não houve aliciamento e nem quebra de contrato. Aliás, a negociação foi tão bem feita que os jornais não a conseguiram noticiar corretamente. Afinal, o William poderia ter, inclusive, rejeitado a proposta corintiana e permanecido na Azenha.

1 Comments:

Blogger Highlander Gremista said...

Ah San, inicialmente, valeu pelos toques no post da Copa Intercontinental (aliás, se tiver fontes que possam enriquecer o post, por favor, dá uma ajuda) e eu aproveitei e expliquei o caso do “nós são-paulinos”. Sobre o William, pelo que já li, o Grêmio na verdade quitou parte da dívida com o Corinthians e não ela em sua totalidade. E como escrevi lá no blog, eu culpo mais o Guerreiro por isso. A atual direção, que possui um projeto de quitar com a dívida total do clube até meados de 2011, fez aquilo que deveria fazer no ponto de vista financeiro. Infelizmente foi assim. Agora, eu ainda culpo totalmente o Guerreiro por esse acontecimento, pois é fruto de sua administração enganosa através da Copa do Brasil e do Campeonato Gaúcho de 1999 e depois quase ferrou o Grêmio completamente. A raiz desse problema nasceu em sua gestão, e por isso, o grande responsável por isso é o Guerreiro.

26 dezembro, 2007 18:26  

Enviar um comentário

<< Home