segunda-feira, setembro 17, 2007

Gelo no Ártico atinge mínima histórica!

Essa foi a notícia que saiu no Jornal Nacional nesta semana, contudo, o que ninguém se preocupou em dizer é que (texto extraído do blogue da MetSul Metereologia):


"A cobertura de gelo no hemisfério sul bateu um novo recorde de máxima nesta semana desde o início das observações por satélites em 1979. A cobertura atualmente alcança 16,26 milhões de quilômetros quadrados contra o recorde prévio de 16,03 milhões, uma variação de 1,4% em relação à máxima histórica anterior.

"Se a Península Antártica aqueceu em anos recentes e a cobertura de gelo diminuiu nas áreas próximas durante o verão do hemisfério sul, o interior do continente gelado tem ficado mais frio e com mais gelo em processo duradouro. Dados de estações no interior da Antártida mostram um resfriamento de 0,5ºC nos últimos 50 anos, tendo sido 2004 o ano mais frio da série histórica, o que refletiu-se – não por coincidência – em importantes incursões de ar frio na América do Sul.

"Mesmo assim, em 2002 houve grande furor midiático e de ambientalistas quando a parede gelo de Larsen se rompeu e a cobertura de gelo sofreu uma abrupta, porém, temporária queda. À época, atribui-se ao aquecimento global o rompimento da enorme parede de gelo.

"Ocorre que o aquecimento global nada teve a ver com a desintegração da barreira de gelo. Ao contrário, o rompimento deu-se exatamente durante um grande pico de atividade solar que resultou em significativo aquecimento regional, o enfraquecimento dos vórtices polares e até mesmo o colapso temporário do vórtice do sul. O resultado foi o incremento do vento e das correntes que levaram ao rompimento do bloco de gelo. Desde então a atividade solar diminuiu muito e o gelo iniciou o processo de recuperação."


O artigo, "Gelo bate recorde de mínima no Ártico e de máxima na Antártida", ainda acrescenta:


"É marcante o fato que no mesmo momento em que o gelo bate recorde de mínima no Ártico bate recorde de máxima na Antártida. A situação, contudo, já se deu dezenas de vezes ao longo da história da humanidade durante eventos de mudanças climáticas radicais e abruptas conhecidos como Dansgaard-Oeschger, assunto que foi abordado pelo meteorologista da MetSul Meteorologia Eugenio Hackbart durante o ano de 2006. Não é possível afirmar-se que um evento Dansgaard-Oeschger (DO) esteja em curso, mas o histórico de total falta de sincronia entre os pólos se ilustra justamente a partir da análise desta teoria. Eventos Dansgaard-Oeschger (DO) são flutuações climáticas que ocorreram durante e no final da última era de glaciação. Cerca de 23 eventos foram identificados ao longo de cem mil anos. No hemisfério norte eles se manifestaram na forma de episódios de rápido aquecimento, em questão de décadas, que foram sempre seguidos por um resfriamento gradual por um longo período. Cerca de 11.500 anos atrás a Groenlândia aqueceu 8ºC em tão-somente quarenta anos. Como se dá este processo, constatado a partir de amostras de gelo, é ainda um mistério para os cientistas. No hemisfério sul, o padrão observado foi diferente com aquecimento mais gradual e flutuações de temperatura muito menores, assim como vem ocorrendo nestas últimas três décadas de aquecimento do planeta. Uma pesquisa mostrou uma absoluta sincronia entre as mudanças de comportamento dos pólos ao longo da história com degelo do Ártico no momento em que o gelo da Antártida aumentava e vice-versa.

"Eventos de Dansgaard-Oeschger (DO) estariam relacionados a mudanças na circulação termoalina do Atlântico Norte, resultando em resfriamento do hemisfério norte a longo prazo. Com a cobertura de gelo aumentada pelo resfriamento, aumenta o albedo de superfície com maior reflexo da luz solar de volta para o espaço, o que promove um aumento ainda maior da cobertura de gelo."


Cada vez me convenço mais que o "Aquecimento Global" não passa apenas de uma ótima resposta simples para explicar o mundo...

2 Comments:

Anonymous Chiabi Jr. said...

Deve ser por isso que o clube caqúético mineiro, conhecido localmente como "campeão do gelo", vai de mal a pior....

17 setembro, 2007 19:08  
Anonymous Artur said...

Ao contrário do "aquecimento global", provavelmente, aí vem uma nova era do gelo. Tenho um artigo interessante sobre o tema, que publicarei no blog.

18 setembro, 2007 19:08  

Enviar um comentário

<< Home